7 Motivos para parar em investir em Marketing Digital

site da Record afirmou que o custo por mil impressões na mídia paga teve uma elevação de 122% em janeiro de 2018, e 77% em fevereiro, quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

Foto: DINO / DINO

Portanto se estiver correndo um desses 7 erros abaixo, pare com o seu investimento de marketing digital e comece novamente do início, com um bom planejamento e métricas de mensuração.

powered by Rubicon Project

1. Falta de estratégia: corredor ou maratonista?
Quem investe em marketing digital sem ter uma estratégia está mais preocupado em ganhar uma corrida de curta distância.

Resumindo, o pulo do gato é que precisa se planejar para correr e ganhar uma maratona.

Contudo o Marketing, tanto o tradicional quanto o digital, se resumem em planejar e focar.

Entrar neste universo sem objetivos e um plano de ação estará apenas divagando no mundo digital, sem rumo e sem resultados.

2. Não mensurar a origem do tráfego
Tem uma estratégia, aplica o plano de ação e não mensura os resultados dos posts orgânicos e patrocinados? Pare tudo e comece a mensurar!

Um exemplo prático para isso é, imagine investir em uma campanha para fazer download de um e-book que a equipe investiu tempo para desenvolver.

Entretanto se não mensura os resultados, como saberá quantos downloads e quem foram as pessoas que tiveram interesse em obter o seu conteúdo?

As mídias sociais têm as suas próprias ferramentas de mensuração e se a sua estratégia foi através do seu site, o Google Analytics pode lhe dar mensurações com dados bastante preciosos.

E-book Aprenda Analisar os principais indicadores do Marketing Digital http://materiais.legions.biz/google-web-analytics-ebook

3. Não investir no site da empresa
O site é a porta de entrada de qualquer pessoa do mundo na empresa.

Entretanto é lá que irá disponibilizar conteúdo relevante e informações profundas sobre o negócio.

Principalmente as soluções que oferece e informações que possam ajudar os seus prospectes a resolverem os problemas deles.

4. Falta equipe especializada em cada canal da estratégia
Ter um produto ou oferecer um serviço excelente ajuda e muito a empresa a ter sucesso.

Entretanto, sem uma equipe especializada que domine todas as etapas da jornada de compra para realizar uma entrega com excelência.

Os canais devem seguir políticas de distribuição e de relacionamento, sempre focando na consistência de mensagem em todos os canais.

Na falta de uma equipe especializado um consultor de Marketing poderá ajudar. https://www.legions.biz/blog/consultor-de-marketing-digital-valor-negocio/

5. Métricas do funil do marketing digital
Tudo tem um custo: conquistar um lead, tornar o lead em cliente e tornar o seu cliente um fã da sua marca.

Por isso, precisa saber quanto em média custa para sua empresa para a CAL (custo por aquisição de lead) e o CAC (Custo por aquisição de cliente).

É importante ter estabelecidas essas métricas para que tenha um orçamento suficiente na hora de trabalhar com o funil de vendas e jornada de compra do cliente.

Saiba mais sobre o Funil do Marketing Digital. https://www.legions.biz/blog/marketing-digital-conhecendo-funil/

6. Falta a definição de Persona
Sabe com quem está se comunicando? A definição da persona é fundamental para saber o perfil de seu prospecto e então conseguir com que ele se torne um lead qualificado para seu time de vendas.

Quer saber como criar Persona par ao seu negócio? https://www.legions.biz/blog/persona-como-criar/

7. Foca na empresa e produto e esquece a solução
O seu plano de comunicação com o cliente ou prospecto deve sempre ser focada na solução que o seu produto ou serviço oferece a ele.

Lembre-se: uma pessoa busca ajuda quando ela tem um problema e quer resolver.

O seu dever como empresa é apresentar que o seu negócio é quem possui a melhor solução para este problema.

Marketing Digital para empreendedores: dicas fundamentais para sair na frente da concorrência em 2019

Todos os dias mais de 3,5 bilhões de pesquisas são feitas no Google. Isso significa que cada vez mais é preciso fazer estratégias para esse nicho, visando a entregabilidade do que a pessoa busca.

O alto crescimento da internet trouxe para os empresários grandes oportunidades para conseguir ter mais resultados através do Marketing Digital A Inside Digital, agência de Marketing Digital,  apresenta estratégias fundamentais para que empresas tenham vantagens competitivas no Google, conforme segue:

1 –  Marketing de conteúdo

O Marketing de Conteúdo, ao longo dos anos, sofreu grandes mudanças na forma de abordagem de uma dor levantada pela persona. O Marketing de Conteúdo de qualidade segue à frente juntamente com o SEO, sendo uma das formas mais eficientes e duradouras para se conseguir leads quentes no mundo digital.  

O que muda agora em 2019 é que no estágio de topo de funil o prospect necessita de informações mais sólidas, conteúdo rico e especializado, tornando-se um grande diferencial.

Será fundamental que os conteúdos reconheçam as particularidades de cada consumidor e ofereçam uma experiência completa, multicanal e personalizada. Por exemplo: um e-mail personalizado será enviado para o lead com um conteúdo profundo e criativo sobre uma dor específica que ele tenha. Esse esforço avançará o consumidor ao longo do funil de vendas com mais eficiência, aumentando a taxa de conversão da estratégia.

2 – SEO – Link Building para pequenas empresas

SEO – Search Engine Optimization é a somatória de estratégias que são feitas dentro e fora do seu site. Podemos dividi-las em 2 partes (ONPAGE e OFFPAGE). Falaremos neste artigo sobre as ações Externas.

Caso queiram se aprofundar mais sobre SEO, temos o GUIA completo de SEO para iniciantes. Para conseguir sucesso no SEO é fundamental que o seu site tenha muitos links pertinentes ao seu segmento sendo apontados para ele, isso trará autoridade necessária para conseguir boas posições.

Em 2019 muitas ações podem ser feitas para melhorar as estratégias de Link Building do seu site como:

  • Faça links com ongs. Essas empresas sempre estão buscando patrocinadores e o SEO pode favorecer ambos, considerando eventos, escolas etc. Para aprimorar essa tática, patrocine algo com o qual seus clientes-alvo realmente se importam, em vez de patrocinar alguém que lhe dê um link. O objetivo do Link Building nunca deve se concentrar apenas em links, já que você quer que esses links também sejam traduzidos para o tráfego;
  • Estabeleça conexões com Blogueiros e geradores de opiniões, priorizando por praça e autoridade. Siga essas pessoas nas mídias sociais e assine o Blog delas. Comente ou compartilhe novamente suas peças quando você  achá-las interessantes. Construa um relacionamento genuíno. Com o tempo, isso pode se traduzir em menções naturais;
  • Guest Blogging – Encontre sites e blogs que falem do mesmo produto ou serviço de sua empresa; com isso você terá oportunidades como ser um colunista ou similar;
  • Recupere links com erro 404 e ofereça um artigo para corrigir tal erro.

3 – Otimização das campanhas de redes sociais

As principais redes sociais que utilizamos sofreram atualizações recentemente, fazendo com que as estratégias de Marketing Digital de 2019 sejam reformuladas. A tendência é que as empresas tenham que reformular as suas ações para se adaptarem à nova realidade.

No Facebook, uma mudança de algoritmo trouxe mais posts de familiares e amigos para a timeline das pessoas, ignorando os conteúdos de páginas e marcas. Isso diminuiu o alcance orgânico de muitos sites de todos os segmentos.

A solução é reformular a sua estratégia de Marketing de conteúdo com maior foco em engajar o público, o que aumenta seu alcance orgânico na rede social. Já o Instagram lançou recentemente o IGTV, uma plataforma de vídeos interna.

A ideia é que os usuários (incluindo as empresas) postem vídeos com até 1 hora, em formato vertical, que ficarão armazenados para sempre.Isso muda a estratégia de Marketing no Instagram para as empresas, que agora ganham a possibilidade de fazer vídeos mais completos e duradouros para alcançar aquele determinado público.

4 – Automação de Marketing Digital

Depois que conseguir fazer todas as linhas de frente listadas acima, será fundamental que consiga fazer automação de Marketing Digital, melhorando a eficiência e GAP de suas ações.

Automação de Marketing Digital é a prática de utilizar softwares e outras tecnologias para agir em escala e aumentar os resultados de uma empresa. Através dela é possível identificar, acompanhar e agir de forma personalizada com o seu público, melhorando o relacionamento em geral e, consequentemente, as vendas.

Cada vez mais as equipes de Marketing Digital necessitam de ferramentas que farão com que reduzam as horas de trabalho manual pela máquina,  focando assim em ações que trarão retorno.


Como você deve ter notado, é fundamental que sua empresa se prepare para 2019. O ano será promissor para o empreendedorismo. Não perca tempo e saia na frente!

Autor Diego Martins CEO – Inside Digital

9 tendências de Marketing Digital em 2019

Os rápidos avanços tecnológicos muitas vezes fazem com que as estratégias mudem muito rápido. Por isso, estar atento às tendências é uma boa ideia para sair na frente do mercado.

Para o mercado de Marketing Digital, o cenário não é diferente. Confira nove tendências apontadas por profissionais da área.

Inteligência competitiva
Analisar dados é ponto vital para desenhar estratégias e ações de crescimento para as empresas. A inteligência competitiva te coloca a frente dos concorrentes. “Utilizar dados de concorrência é fundamental para analisar os pontos que sua empresa precisa melhorar e até criar novas oportunidades de mídia. Além de basear suas campanhas em fatos reais e não em “achismos” comenta Eduardo Prange, CEO da Zeeng.

Automação de Marketing
A tecnologia na área de marketing está sendo cada vez mais usada com o objetivo de otimizar processos, melhorar os resultados e o engajamento dos consumidores com as marcas, permitindo criar estratégicas cada vez mais eficazes para o público-alvo. “Mas, para isso é importante oferecer experiências diferenciadas aos consumidores, criar um bom relacionamento entre eles e permitir que ele se torne fiel aquela marca. E, com certeza a automação de marketing sempre será um grande aliado nesse momento”, afirma Israel Nacaxe, co-fundador da Propz, a agência de marketing digital pode ajudar voce crescer seu negócio,

Para Roberto Rocha CMO da Leadlovers, automatizar é lindo! Até o nome fica bonito quando escrevemos. Pode parecer coisa de outro mundo mas já estamos inseridos nessa realidade tem tanto tempo que nem percebemos quando estamos sendo influenciados por algum processo que é automatizado. ”Por exemplo, hoje quase todo o processo de compras é automático e somos levados até a compra acreditando que todas as escolhas foram realizadas por nós mesmos”. O melhor da automação, no marketing, é dar escala a processos que antes seriam custosamente desenvolvidos por diversas pessoas. Quando falamos escala é ter a capacidade de vender 10 e 100 com praticamente os mesmos recursos.

Influenciadores digitais
Sabemos que as parcerias com influenciadores cresceram em 2018 e, por meio da atuação junto aos micro influenciadores, diversas marcas adotaram essa estratégia, principalmente as que atuam em mercados de nicho. Segundo a agência norte-americana da MediaKix o mercado de influenciadores no Instagram movimentou mais de U$ 1 bilhão em 2018 e estimativa de aumento significativo em 2019

Segundo Sérgio Hneda,Planning Specialist for New Business da GhFly, agência referência em marketing e performance, um ponto a ser observado durante o desenho de uma estratégia com influenciadores é selecionar aqueles que mais se encaixam ao negócio a ser anunciado. “Aqui não deve-se levar em consideração somente o alcance do influenciador, mas também sua relevância no mercado que a empresa a ser anunciada está inserida e se ele tem fit com o produto”, explica Sérgio.

Humanização de marcas
Os consumidores estão interagindo cada vez mais com as marcas nas redes sociais e nas suas páginas, opinando sobre os seus produtos e compartilhando as suas experiências de compras. “Os clientes não compram mais às escuras, eles pesquisam e procuram indicações de pessoas que já tenham consumido na loja. Por isso que as marcas precisam criar ações de engajamento e se preocupar com o que está sendo falado sobre ele”, afirma Tatiana Pezoa, CEO da Trustvox.

Consultoria é fundamental
Ainda segundo Sérgio Hneda, da GhFly, o uso de Machine Learning e automação de lances em canais pagos, como o Google Ads tem diminuído cada vez mais a necessidade frequente de atuações manuais. “Esse cenário faz com que os anunciantes e agências possam focar em análises macro e na construção de estratégias de negócio e desenvolvimento de comunicações eficazes. Hoje o papel de uma agência deve ser mais consultivo, indo além da geração de leads via canais pagos, por exemplo.”, explica.

Sérgio explica que, normalmente o maior problema das marcas está depois da aquisição dos leads. As dúvidas mais comuns são: ‘o que faço agora, ligo para eles, incluo em um fluxo de e-mails, quanto tempo esperar para ligar?’. “É nesse momento que a agência entra com um papel consultor, entendendo qual caminho adotar, estabelecendo fluxos de comunicação e de qualificação. Isso faz com que a agência se torne de fato um parceiro de negócios da marca e parte importante do resultado conquistado”, completa Sérgio.

Marketing Digital nichado
Recentemente, a Cazamba lançou uma plataforma voltada para divulgar produtos, empresas e serviços para o setor de agronegócio. A ideia de criar uma ferramenta voltada para o universo agro surgiu a partir de uma necessidade do mercado “Ouvimos de um cliente que queria muito entrar na mídia digital, mas não queria desperdiçar verba nos grandes portais. Ele precisava descobrir qual era o público do agronegócio que estava perdido na imensidão da internet, e precisava criar estratégias que pudessem engajar sua marca de forma assertiva nesse segmento”, comenta Victor Canô, CEO da Cazamba. A ideia da empresa trouxe grandes resultados e confirmou que aposta na segmentação pode ser uma grande aposta para o marketing digital para os próximos anos. Além do agro, a Cazamba já visa expandir sua atuação também para a área de saúde e educação.

Marketing Interativo é uma tendência em franca expansão
Essa ação de marketing visa a interagir com as pessoas e podemos estabelecer uma conexão infalível entre as ações de marketing e o relacionamento com o cliente, que também é beneficiado pela adequação às suas preferências. A Cazamba, oferece para o mercado formato de anúncios interativos que impulsionam esse tipo de conexão empresa e cliente que atraiu e trouxe resultados relevantes. “O nosso objetivo é veicular uma mídia diferente de forma customizada e de alto impacto no digital, para possibilitar mais interação das marcas com seus públicos. Várias montadoras exatamente por causa da flexibilidade nos formatos das campanhas. A gente coloca o carro para girar, o usuário consegue trocar de acessório, trocar de cor, de roda. Mostramos tudo o que tem no painel do veículo, que também acende, por exemplo”, destaca.

Profound Marketing
Essa é uma tendência que reúne o que há de melhor no Marketing, Vendas, Negócios e Tecnologia, para identificar oportunidades e gaps dentro de uma empresa e desenvolver estratégias que ajudem a alcançar objetivos específicos. É o que oferece a DIWE, primeira agência de profound marketing do país. Segundo o CMO da empresa, Eduardo Fonseca, a grande proposta de valor do Profound Marketing é fazer uma imersão completa no cliente, partindo da área de Marketing e Vendas para entender quais são as principais barreiras que impedem seu crescimento e quais estratégias podem ser desenvolvidas para resolvê-las e que, ao final, impactam todas as áreas do negócio. “Nós saímos da esfera de comunicação, apenas, e partimos para uma disciplina essencial a uma empresa: sua performance e escala enquanto negócio”, afirma Fonseca.

Comunicação em vídeo
Com a diversidade de plataformas e novas formas de receber informações, os vídeos precisam ser extremamente atraente e informativo. Cada vez mais o brand content ganha espaço nas mídias digitais e sendo um conteúdo atraente e informativo acaba sendo impulsionado pelos próprios consumidores. “Um conteúdo de marca bem idealizado e produzido ganha distribuição gratuita em diversas novas mídias por meio do interesse do consumidor por aquele tema” comenta Celso Vergeiro, CEO da Adstream, maior plataforma de distribuição de materiais publicitários via streaming.